O que é hipnose?

| 27 de abr de 2011

Gif by davidope

Ao ouvir a palavra hipnose, talvez você visualize a figura de um hipnotizador misterioso, que sempre aparece em filmes, revistas em quadrinhos e na televisão. Este homem sinistro de barbicha balança um relógio de bolso pra frente e pra trás, fazendo com que a pessoa entre num estado de semi-sono, parecendo um zumbi. Uma vez hipnotizada, a pessoa é forçada a obedecer, não importa se o pedido é estranho ou imoral, e murmurando "sim, mestre", ela obedece às ordens perversas do hipnotizador.

Com certeza, esta descrição popular tem pouca semelhança com o hipnotismo real. Na verdade, especialistas modernos em hipnose contradizem este conceito em vários pontos-chave. Pessoas em transe hipnótico não são escravas de seus "mestres", elas têm total livre-arbítrio. Além disso, não estão em estado de semi-sono, na verdade, elas estão hiper-atentas.

Hipnose são momentos de transe caracterizado por extrema influência externa, relaxamento e imaginação elevada. Não é exatamente como o sono porque a pessoa fica alerta o tempo todo. É mais parecido com sonhar acordado ou o sentimento de "se perder" em um livro ou filme. A pessoa fica completamente consciente, mas desliga a maioria dos estímulos a seu redor. Fica muito focada no que está próximo, sendo quase incapaz de ter qualquer outro pensamento.

Mas psiquiatras entendem as características gerais da hipnose e têm alguns modelos de como ela funciona. É um estado de transe caracterizado por extrema influência externa, relaxamento e imaginação elevada. Não é exatamente como o sono, pois a pessoa fica alerta o tempo todo. É mais parecido com sonhar acordado ou o sentimento de "se perder" em um livro ou filme. A pessoa fica completamente consciente, mas desliga a maioria dos estímulos a seu redor. Fica muito focada no que está próximo, sendo quase incapaz de ter qualquer outro pensamento.

Em hipnoses convencionais, você se aproxima das "ordens" do hipnotizador, ou das suas próprias idéias, como se fossem realidade. Se o hipnotizador sugerir que sua língua inchou e está o dobro do tamanho, você terá esta sensação na boca e pode ter dificuldade para falar. Caso ele diga que você está bebendo um milkshake de chocolate, você sentirá o sabor e também que sua boca e garganta estão esfriando. Se ele disser que você está com medo, você ficará em pânico e começará a suar. Mas, durante todo esse tempo, você vai estar ciente de que tudo é imaginário. Basicamente, você está brincando de "faz-de-conta" em um nível intenso, como fazem as crianças.

Neste estado, você também fica altamente influenciável. É aí que, quando o hipnotizador pede para você fazer algo, você concorda plenamente e é por isso que espetáculos de hipnose são tão interessantes. De repente, adultos sensatos e reservados começam a andar pelo palco cacarejando como galinhas ou cantando na mais alta voz.

O medo de sentir-se ridículo some completamente, mas o senso de segurança e moralidade do hipnotizado continua bem estabelecido durante todo o experimento. Um hipnotizador não consegue forçar alguém a fazer o que não quer.


O subconsciente é o verdadeiro cérebro que está por trás da hipnose. Quando estamos acordados, nosso consciente trabalha para avaliar muitos destes pensamentos na tomada de decisões e na aplicação idéias em prática. O consciente também processa novas informações e as restabelece no subconsciente, mas quando estamos dormindo, é como se o consciente ficasse " fora do ar" e, então, o subconsciente domina.

As pessoas vêm refletindo e discutindo sobre hipnose há mais de 200 anos, mas a ciência ainda não explicou totalmente como ela realmente funciona. Podemos ver o que uma pessoa faz quando está hipnotizada, mas a razão pela qual faz tais coisas ainda não está clara. Este mistério é apenas uma pequena peça de um enorme quebra-cabeça: como funciona a mente humana. Não é provável que, em um futuro próximo, os cientistas cheguem a uma explicação definitiva sobre a mente; portanto, acredita-se que a hipnose também continue sendo um mistério.

Como o assunto é bem extenso, na semana que vem iremos falar sobre os Métodos Hipnóticos, e não deixe de ver o assunto "polêmico" de amanhã...
Visto em: ,