Fotógrafo dos anos 1870 gostava de retratar pessoas incomuns

| 9 de abr de 2014
Por volta de 1870, havia em Nova Iorque um fotógrafo chamado Charles Eisenmann. Embora fosse famoso por tirar fotografias de casais, famílias e pessoas da alta sociedade, ele tinha uma fascinação por coisas e pessoas diferentes.


Prova disso é a coleção de fotos que você vai ver aí embaixo (clique nas fotos para ampliar). Eisenmann fotografou pessoas cujas deformidades as faziam ser consideradas “aberrações” na época – e chegaram a ser exibidas naqueles freak shows em troca de algum dinheiro (o conhecimento sobre deficiências físicas, infelizmente, era muito menor na época). Mas as fotos, como dá para ver, eram muito respeitosas e caprichadas e, em vez de ridicularizá-las, davam a entender que essas pessoas tinham vidas bem interessantes.

Entre os retratados está a “Mulher Gorda Anã” Sophia Schultz, uma frequentadora do estúdio de Eisenmann que, às vezes, deixava crescer o cabelo facial.

Também havia Fanny Mills, uma mulher enviada de Ohio pelo pai que, desesperado para que ela se casasse, oferecia um dote de US$ 5000 em dinheiro e uma “fazenda bem abastecida”. Ela tinha pernas e pés gigantes, provavelmente por causa de uma doença chamada linfedema.

Myrtle Corbin tinha quatro pernas e deu à luz dois e três filhos de suas duas vaginas separadas.
Os retratos de JoJo, conhecido como o “menino russo com cara de cachorro”, estão entre os mais famosos da obra de Eisenmann.


Fonte: Mundo Estranho
Visto em: ,