Primeiro casamento triplo gay é oficializado nos EUA. No Brasil, prática hétero já teve registro

| 24 de abr de 2014
Quantas pessoas você pode amar de uma só vez? A resposta padrão a essa pergunta é uma, porém só pode dar essa resposta quem ama. E se é amor, qual o problema? Se não faz mal a ninguém e é de comum acordo entre todas as partes, o que tem de errado?

O que você acha sobre o casamento triplo? (Foto: Divulgação)
Doll, Kitten e Bryn, americanas de Massachusetts, viviam juntas desde 2011 e, em 2013, resolveram oficializar a união. Todas usaram vestidos brancos e foram levadas ao altar por seus pais, em uma cerimônia com visual tradicional. Mas a história só foi divulgada agora que elas esperam seu primeiro bebê. Os planos são ter mais duas crianças.

Pais acompanharam suas filhas ao altar.
(Foto: KevCool Photography/ Divulgação)
Relacionamentos poliamorosos não são exatamente uma novidade. Desde que o mundo é mundo, homens se relacionam com mais de uma mulher. E isso não acontece apenas fora do Brasil. Quantas histórias já assistimos em programas de domingo sobre um homem casado com diversas mulheres e pai de filhos de todas elas bem aqui no nosso sertão? A novidade é a mulher ser o centro desse relacionamento.

Até hoje esses relacionamentos não eram oficializados e nem todas as partes tinham os mesmos diretos. E não é uma questão financeira. É questão de poder ser acompanhante no hospital quando o outro fica doente, por exemplo. É questão de ter legalizada uma união importante. É apenas ter os mesmos direitos que todo mundo.
No Brasil, em 2012, a união de um homem e duas mulheres que viviam juntos em Tupã, interior de São Paulo, foi oficializada. A tabeliã que lavrou o documento explicou que só poderia se negar a isso se encontrasse algo na lei que justificasse a ação. E não há nada na lei que impeça esse tipo de relacionamento.

Hora dos votos no casamento triplo.
(Foto: KevCool Photography/ Divulgação)
Foto com as famílias das noivas.
(Foto: KevCool Photography/ Divulgação)

O argumento das entidades que questionaram a legalidade do casamento triplo foi de que isso não é algo comum em nossa cultura. Bom, a cultura é um conjunto de regras sociais que se transformam constantemente. Talvez esses casos sejam um aviso de que as coisas estão mudando e que os direitos não são apenas para pessoas com as quais a sociedade inteira concorda com a relação, os direitos são para todos.

Fonte: Yahoo
Visto em: ,