Cidade no Canadá tenta vender carcaça de baleia na internet

| 6 de mai de 2014
Cachalote de 12 m apareceu em praia de Cape St. George.
Após ganhar notoriedade, registro no eBay foi retirado pelo site.

Uma cidade de pescadores, no extremo leste do Canadá, tentou vender no site de leilões online eBay, uma carcaça de baleia cachalote que apareceu em suas praias.

Cachalote de 12 metros apareceu em praia de Cape St. George (Foto: Reprodução/eBay)
Por volta do meio-dia, a cidade de Cape St. George, em Newfoundland, tinha recebido dúzias de lances - sendo o maior de US$ 2.000 - antes de ter a venda suspensa devido a problemas com as regras e a legislação do site.

A baleia cachalote de 12 metros apareceu na praia da cidade há uma semana. Ela é o terceiro cetáceo a aparecer morto na costa de Newfoundland, depois das duas baleias azuis avistadas na semana passada.

Segundo o prefeito, a cidade de 1.000 habitantes não tem meios de se desfazer sozinha da carcaça em decomposição, e o departamento de recursos pesqueiros do Canadá recusou-se a se envolver no imbróglio.

Preocupado com que o cheiro da carcaça fique insuportável com a decomposição do animal, o conselho da cidade aprovou no domingo ofertar a carcaça no site eBay, esperando encontrar um comprador disposto a levá-la embora.

Autoridades federais "não deram nenhuma sugestão sobre o que fazer com ela e não ofereceram assistência, apenas disseram 'vocês têm que se livrar dela', então decidimos ofertá-la no eBay", explicou à AFP o prefeito Peter Fenwick.

"Honestamente, venderíamos a custo zero se fosse o caso, desde que assumam a responsabilidade de remover a baleia", admitiu, sugerindo que o esqueleto do cetáceo poderia ficar exposto em um museu.

Após ganhar notoriedade, o registro no eBay foi logo retirado pelo site de leilões porque é contra as suas regras vender animais, vivos ou mortos, informou um funcionário à AFP.

Ao mesmo tempo, autoridades federais entraram em contato com o prefeito para informar que é ilegal tentar vender a carcaça da baleia.

"Estamos agora em um ponto em que queremos dar uma olhada nos regulamentos e ver se há outra saída", afirmou Fenwick.

Ele disse que não quer ir contra a lei, "vendendo uma baleia ilegalmente", mas acrescentou: 'não temos muita escolha porque se ficar ali, à medida que começar a apodrecer, provocará um tremendo mau cheiro'.

Coincidentemente, outras duas cidades de Newfoundland enfrentaram problemas similares depois que duas baleias azuis foram parar em seu litoral. Uma delas começou a inchar, devido à concentração de gás metano provocada pela decomposição, e ameaçava explodir na cidade de Trout River.

Um museu de Ontário está enviando uma equipe de pesquisadores para coletar as duas carcaças esta semana.

Amostras de esqueletos e tecidos dos raros animais serão armazenados na coleção científica do museu, que ficará disponível para pesquisadores de todo o mundo.
Visto em: , , ,