Células do cérebro podem inibir apetite, afirma estudo

| 29 de jul de 2014
Pesquisa feita com camundongos mostra que estímulos em neurônios controlam alimentação

Estudo pode auxiliar combate a obesidade e anorexia - Ronaldo Schemidt / AFP
Cientistas descobriram um grupo de células cerebrais que podem frear o desejo de comer. O estudo feito em camundongos mostra que a mudança de comportamento nesses neurônios influencia diretamente na alimentação.

Com a pesquisa, os cientistas acreditam poder contribuir com novas terapias contra a obesidade e a anorexia. Especialistas afirmaram que o estudo mostra um complexo circuito nervoso envolvido no controle do apetite.

Ao utilizarem raios laser para estimularem os neurônios, os pesquisadores passaram a controlar imediatamente o consumo de alimentos. O professor David Anderson, autor principal do estudo, afirmou que o resultado foi surpreendente.

— Foi como se você pudesse apertar um interruptor e evitar que os animais se alimentassem — afirmou para o site da BBC.

O passo seguinte foi fazer experimentos utilizando produtos químicos para imitar variadas percepções como saciedade, mal-estar, náuseas e gosto amargo. Nestes casos, os neurônios estavam ativos em todas as situações, o que sugere que o grupo está associado a diferentes estímulos.

— É provável que células similares existam no cérebro humano. Se isto é verdade, pode ser provado que elas estão envolvidas na inibição de comer e que poderiam proporcionar vias para o desenvolvimento de terapias para muitas desordens alimentares diferentes — afirmou Anderson.

Fonte: O Globo
Visto em: , , ,