Orkut morre aos 10 anos

| 30 de set de 2014
A rede social mais famosa do mundo encerra as atividades, mas não deixa de existir

Quase como uma eutanásia o Google anunciou em julho deste ano o fim do Orkut, a primeira rede social dos brasileiros. A notícia teve grande repercussão e muitos foram ‘visitar’ os seus perfis e fazer o backup disponibilizado pelo Google, outros já haviam enterrado a enferma rede social. O site encerra suas atividades hoje, 30 de setembro.

Orkut (2004-2014) - É hora de dar tchau. Hoje o Google tira o Orkut do ar. A rede social foi criada em 2004 e em 2011 os brasileiros chegaram a ser a metade dos usuários no mundo todo, mesmo ano em que os 'orkuteiros' começaram a migrar para o Facebook. - Foto: Reprodução Internet

A fotógrafa Luana Andrade, 22, lembra que entrava mais pra ver as fotos dos amigos e para jogar. Afinal, quem não se lembra de CityVille, Colheita Feliz e Buddy Poke? Os mais populares jogos disponibilizados na rede. Mas ela abandonou o Orkut assim que conheceu o Facebook – o grande vilão. “Logo que surgiu o face eu parei de usar o Orkut, esqueci minha senha e nunca mais usei, e como era de quando eu namorava, nem me importei em fazer backup das fotos”, conta, “mas me divertia com as comunidades, curtia várias”, completa.

Museu Web


O Orkut deixa de existir, mas as comunidades não. A rede social resolveu fazer um acervo web das comunidades ‘orkutianas’. Muitas delas eternizaram frases que se popularizaram na rede, como “Só add com Scrap”, “Leio, respondo e apago”, "Topo dos depoimentos" e "Sou 80% legal, 90% confiável e 100% sexy".

Para visitar o museu, basta acessar o site, que se apresenta: “De janeiro de 2004 a setembro de 2014, milhões de pessoas, espalhadas pelo mundo todo, se reuniram para discutir interesses comuns em uma vasta coleção de comunidades do Orkut. Com o objetivo de preservar a história de conexões e conversas do Orkut, este arquivo traz todo o conteúdo público dessas comunidades”.

Hello Ello


O criador do site homônimo, Orkut Buyukkokten, lança uma nova rede social que ataca a política de privacidade de Facebook, o site promete reunir contatos sem exibir anúncios. O 'Ello' funciona com um sistema de convites parecido com o utilizado no início do Orkut.

Com design simples a nova rede social assegura não divulgar ou comercializar os dados dos usuários e nem encherem a página de propagandas como acontece com o seu rival. "Não é uma ferramenta para enganar, coagir e manipular - mas um lugar para se conectar, criar e celebrar a vida. Você não é um produto", informa o site.

Redação Curiozitty
Visto em: , , ,